Escola-Pãõ-Helen-608

Desde que abriram a Escola do Pão, há 15 anos, Clécia e Elen Casagrande, mãe e filha, acumulam elogios ao café da manhã. Além dele, premiadíssimo, o lugar se transforma num charmoso bistrô à noite, o Bistrô da Escola do Pão, com receitas que nos remetem ao clima parisiense, todas assinadas por Elen Casagrande.

Escola do Pão - primeiro piso (5)

O casarão onde funciona a Escola do Pão é datada da década de 30 e pertenceu ao escritor José Lins do Rêgo. No interior, a decoração valoriza o clima aconchegante dos bistrôs, com detalhes em material de demolição, quadros que pertencem à família Casagrande e bonecas que Clecia garimpou ao redor do mundo. Um lindo jardim de inverno que se alonga por uma das paredes na lateral do primeiro andar e completa o charme.

Aqui é servido, aos fins de semana e feriados, o café da manhã que poderia ser o da casa de nossas avós tamanha a fartura dos quitutes. Os pães, carro-chefe do lugar, chegam à mesa quentinhos, recém saídos do forno. Creme de mamão, shake de iogurte e frutas tropicais, curau de milho, cuscuz de tapioca, sagu, ovos mexidos, gratin de queijo, bolos, madeleines, waffles, rosquinhas e mini sanduíches completam a mesa, reposta à vontade do cliente. As comidinhas podem ser acompanhadas de bebida quente (café, chá ou chocolate) ou fria (chocolate frio ou leite) e suco de laranja, além de água à vontade.

Escola do Pão - café da manhã 009

De terça à sábado funciona na casa o Bistrô da Escola do Pão, quando Elen Casagrande assume a cozinha e transforma o lugar num típico bistrô. Para começar, o couvert inclui seleção de pães fabricados na casa, azeite aromatizado, manteiga, antepasto do dia e o delicado flan de queijo. Boas pedidas entre as entradas são o gratin de queijo, seleção de queijos gratinados servida com pães da casa, tomate seco, azeite temperado e geleia caseira. As brusquettas, de quatro queijos, tomate e manjericão, os pasteizinhos de queijo, tomate e manjericão ou camarão ao catupiry são outras opções. Para quem quer uma salada, vale a pena começar com as alfaces variadas, vinagrete especial, queijo de cabra gratinado com nozes e pãezinhos da casa.

Entre os principais, receitas como o tradicional steak au poivre, filé mignon grelhado ao molho de pimenta com deliciosos crocantes de batata recheados de alho poro e presunto de Parma; o filé mignon de porco grelhado, temperado com flor de sal e raspas de limão, regado ao molho de mostarda à l’ancienne, servido com batata à saute; o filé de frango grelhado, regado ao molho de limão siciliano, pimenta e gotas de mel, com batata gratin; e o magret de canard com risoto ao molho do magret e damascos.

Há ainda, entre os peixes e frutos do mar, o filé de cherne grelhado, regado ao molho de camarão e alcaparras, com bolinhos crocantes de batata recheados com espinafre e catupiry; o filé de salmão grelhado em crosta de gergelim, com molho teryaki, servido com risoto de brie e rúcula; e a cavaquinha grelhada e gratinada, aromatizada em ervas, com batatinhas douradas no azeite.

escoladopao7644

Entre os risotos, o de carne seca com flan de abóbora; o de cogumelos; os camarões flambados no risoto de vinho tinto e o de anéis de lula grelhados envoltos em shiitake. O farfale com camarões grelhados e molho da casa; o tagliatelle com molho de tomate e manjericão e o ravióli de alho poro ao molho de quatro queijos são as opções de massa.

foto - ISMAR INGBER (36)

O capítulo sobremesas também merece destaque. Para terminar, boas pedidas são o mil folhas tradicional, servido com crème patissière; a mousse de chocolate branco com biscuit crocante e sorvete de chocolate meio amargo; o tarte tatin com sorvete de baunilha e o sorvete de queijo com calda caseira de goiaba.